Paraná

Grupo invade terreno e oferece serviço de estacionamento de carros sem autorização dos donos em Curitiba

grupo-invade-terreno-e-oferece-servico-de-estacionamento-de-carros-sem-autorizacao-dos-donos-em-curitiba
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


Caso foi registrado no Bairro Pilarzinho. Grupo quebrou cadeado de acesso à terreno e passou a oferecer serviço para pessoas que foram a Pedreira Paulo Leminski participar de festival de música no sábado. Ninguém foi preso. Terreno foi invadido e grupo passou a oferecer estacionamento no local
Reprodução RPC
A dona de casa Heloísa Schaefer, moradora do Bairro Pilarzinho, em Curitiba, foi surpreendida no sábado (9) com a notícia de que o terreno da família dela havia sido invadido por um grupo de cuidadores de carros.
O grupo, conforme a moradora, quebrou o cadeado de acesso ao terreno e passou a oferecer serviço de estacionamento para as pessoas que foram a Pedreira Paulo Leminski participar de um festival de música eletrônica.
PodParaná #60: Grandes shows na Pedreira Paulo Leminski deixam lembranças e impactam cenário cultural do Paraná
Ao chegar ao local, havia cerca de 10 veículos estacionados no terreno, conforme a moradora.
“Esse portão sempre foi mantido fechado com cadeado e a gente sempre procura ter uma segurança. […] Eu fui lá ontem e estava trancado. Minutos depois um senhor bateu no portão e perguntou se o terreno era nosso e informou que ele tinha acabado de ser invadido. […] Já tinham arrombado e já tinham uns 10 carros dentro do terreno sem os motoristas e eles já tinham cobrado R$ 100 de cada carro,” relata a moradora.
Terreno da dona de casa Heloísa foi invadido
Reprodução RPC
A mulher conta que quando se aproximava do terreno, o grupo fugiu ao perceber que ela era dona. Pessoas que passavam pelo local relataram à moradora que ao questionarem o grupo sobre o fato deles terem quebrado o cadeado, eles responderam que a dona do local havia autorizado eles.
‘”O pessoal que estava ali nos arredores, falou que foi um grupo de cuidadores de carros que entrou e que as pessoas disseram que o terreno era particular. O grupo, no entanto, disse que a dona havia mandando arrombar o portão e fazer um estacionamento. Na hora que eles me viram, saíram todos correndo e não deu tempo de ver quem estava por perto. […] A gente jamais ia fazer um estacionamento sem alvará da prefeitura.”
Heloísa informou que a família teve que ficar até 2h30 da manhã no portão do terreno para esperar que os donos dos veículos que participaram do festival de música eletrônica retirassem os veículos do local.
A mulher informou que fez um Boletim de Ocorrência com a Polícia Militar (PM) e que na segunda-feira (11) irá prestar uma queixa na Polícia Civil. Ninguém foi preso.
VÍDEOS: mais assistidos do g1 PR
Veja mais notícias do estado em g1 Paraná.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima