Paraná

Por que levar arte às crianças?

por-que-levar-arte-as-criancas?
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


Entenda os benefícios no desenvolvimento infantil Coordenadora do Guritiba aponta que acesso às artes é fundamental no desenvolvimento infantil
Annelize Tozetto
A arte é capaz de ajudar a compreender melhor os sentimentos, desperta a curiosidade e amplia o senso crítico. “A arte esclarece, tanto no lado emocional, quanto social. Quanto antes a gente começa a estimular esse esclarecimento, melhores pessoas se formam”, diz Carol Scabora, coordenadora do Guritiba, recorte infantojuvenil do Festival de Curitiba.
Por isso, quanto mais cedo as pessoas tem acesso às manifestações artísticas, mais elas conseguem desenvolver:
senso crítico
autoconhecimento
sensibilidade
elaboração dos sentimentos.
Carol Scabora reforça que a tarefa de levar arte até as crianças é de todos os responsáveis por ela. “A responsabilidade é dos pais, educadores e poder público”, completa. Para Carol, esse acesso às artes será capaz de refletir no indivíduo adulto, na comunidade onde ele vive e na própria sociedade.
Mediação pedagógica
O conceito de mediação pedagógica prevê a recepção do público. Carol aponta que esse momento antes de um espetáculo, exposição, ou outra manifestação artística, faz enorme diferença.
Além de conhecer melhor o público, existe a oportunidade de explicar o que vai acontecer, apresentar o projeto que vem a seguir.
Crianças assistem a espetáculo na região metropolitana de Curitiba
Leal Fotografias
Após a experiência, a proposta da mediação pedagógica é ouvir o que as crianças acharam, quais sentimentos elas tiveram. “A ideia é conversar e trazer à tona para que a criança se escute, os coleguinhas também possam ouvir e haja conexão”, completa Carol.
Veja a seguir a programação voltada ao público infantil deste fim de semana:
Quer brincar de alguma coisa? Que coisa?
Dois brincantes se encontram para falar de brincadeiras. Percebem as novidades das coisas e do mundo de jeito diferentes.
● Data: 09/04
● Hora:12h
● Local: Ruínas de São Francisco
● Ingresso: Grátis
Alice no país das maravilhas
A famosa história de Lewis Carroll, na adaptação feita por Sérgio Tastaldi para o teatro de animação, é ambientada no Brasil. Alice vive numa fazendinha, curte a natureza e adora frutas e sucos naturais. Ao seguir o Sapo Cururu, ela cai num buraco e vai parar num mundo totalmente estranho, onde ela encontra bichos que fazem parte da nossa fauna, como o tucano, o mico-leão, o papagaio e o bicho-preguiça.
Todos alertam Alice em relação à malvada Rainha das Copas. No entanto, para conseguir voltar para casa, Alice precisa disputar com ela uma partida de futebol. Mas não é fácil ganhar da Rainha.
● Data: 10/04
● Hora:16h
● Local: Teatro SESI Portão
● Ingresso: Grátis
“Henriques”
O príncipe Henrique é um jovem rebelde que vive como um arruaceiro junto aos seus dois amigos Falstaff e Pistola. Desacreditado pelo próprio pai, o Rei Henrique IV e pelo povo que não o considera à altura de um nobre e, menos ainda, de ser o futuro rei da Inglaterra, devido à sua vida mundana, ele parece não se importar. Até o dia em que, com a morte do Rei Henrique IV, ele se vê na condição de herdeiro do trono.
● Data: 09 e 10/04
● Hora: 16h
● Local: Teatro Bom Jesus
● Ingresso: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia) + taxa de serviço
“Show do Menestrel”
O Menestrel é um ator músico que canta e encanta. Com a participação do público, ele interpreta a história do “Incêndio na Floresta”, uma reflexão sobre valores ambientais. O espetáculo conta com um gran finale, o momento do circo, reunindo mágica, equilibrismo e malabarismo, transmitindo emoção e alegria.
● Data: 09/04
● Hora: 11h
● Local: Escadarias da Santo Andrade
● Ingresso: Gratuito
VÍDEO: os mais assistidos do g1 PR
Mais notícias do estado em g1 Paraná.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima