Paraná

Gerente de mercado que ficou em estado grave após incêndio com um morto e 7 feridos ajudou a salvar clientes, diz funcionário

gerente-de-mercado-que-ficou-em-estado-grave-apos-incendio-com-um-morto-e-7-feridos-ajudou-a-salvar-clientes,-diz-funcionario
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


Alberto Matos de Araújo estava na parte de cima do prédio quando o incêndio começou. Três pessoas continuam internadas, nesta terça-feira (22). Chamas se alastraram no interior do incêndio, em Ibiporã
Flaubert Semprebon
O gerente de um supermercado que foi destruído por um incêndio, em Ibiporã, na região norte do Paraná, ajudou a salvar outros trabalhadores e clientes, segundo um funcionário da empresa. O homem está internado em estado grave.
O incêndio aconteceu na segunda-feira (21). Uma pessoa morreu e sete ficaram feridas. As causas das chamas estão sendo investigadas.
O gerente Alberto Matos de Araújo está internado em estado grave no Hospital Universitário de Londrina. Ele sofreu queimaduras internas e nas vias aéreas. A instituição informou que ele está entubado.
O gerente-geral Luis Alves de Menezes disse que Araújo estava fazendo uma vistoria na parte de cima da loja, quando o incêndio começou.
“A hora que ele viu a fumaça, saiu correndo. Pela bondade dele, ou ele estava salvando todo mundo ou estava dando a vida pelos clientes e funcionários”, disse.
Dos sete feridos, quatro já receberam alta. Duas vítimas foram transferidas para Londrina. O outro paciente está internado em Ibiporã, com estado de saúde estável.
Fogo deixou feridos em mercado de Ibiporã
Flaubert Semprebon
Investigação
Dos 100 funcionários, cerca de 60 estavam no mercado, conforme a família dos proprietários.
O homem que morreu no incêndio era de uma empresa terceirizada e fazia a impermeabilização no teto no momento do incêndio. O corpo foi retirado pelo telhado, com auxílio do Corpo de Bombeiros.
Equipes de vigilância passaram a madrugada desta terça-feira (22) em frente ao prédio. Funcionários e uma seguradora também puderam entrar para ver o que restou do mercado.
Representantes da empresa afirmaram que todas as mercadorias se perderam, assim como mais da metade da estrutura do mercado.
A Polícia Científica esteve no local, e a perícia sobre as prováveis causas do incêndio deve ser concluída em uma semana.
O gerente-geral da empresa afirmou que não há como dimensionar os prejuízos.
VÍDEOS: mais assistidos do g1 PR
Veja mais notícias da região no g1 Norte e Noroeste.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima