Paraná

Musical ‘Roberta, uma Ópera Rock’ faz estreia nacional e abre programação de rua do Festival de Curitiba

musical-‘roberta,-uma-opera-rock’-faz-estreia-nacional-e-abre-programacao-de-rua-do-festival-de-curitiba
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


Espetáculo reúne Alessandro Sangiorgi, Nena Inoue e Maurício Vogue na equipe de criação. Espetáculo estreia dia 1º de abril, no Palco EBANX, na Praça Santos Andrade
Divulgação/Roberto Reitembach
O musical “Roberta, uma Ópera Rock” fará sua estreia nacional e integra a programação do Festival na Rua – braço da trigésima edição do Festival de Curitiba. A obra traz texto de Roberto Innocente (falecido em abril de 2021, vítima da Covid), composição e direção musical de Alessandro Sangiorgil, e direção artística de Nena Inoue e Mauricio Vogue.
O espetáculo retrata a trajetória de um grupo de jovens que, na década de 1980, circula pelas ruas da cidade em busca de respostas para seus dilemas. Na trama, Roberta, uma jovem usuária de drogas, encontra em Giovanni uma oportunidade de fugir do vício e deixar o grupo liderado pelo traficante Ugo que, por sua vez, fará de tudo para mantê-la por perto.
Veja a programação completa do festival
A tragédia contemporânea funde as linguagens da Ópera Clássica e do Rock and Roll para falar de amor e do uso de drogas na juventude. Ao todo, são 18 músicas originais, que remetem aos anos 80, tocadas e cantadas ao vivo pela banda convidada “Eles Mesmos”.
“O rock sempre fez parte da minha vida, e a ideia de escrever músicas de uma ópera rock me instigou muito. Sou maestro de música clássica e pianista por ofício, então o desafio já começou por aí. Depois,veio a necessidade de readequar o projeto por conta do falecimento do Roberto que, além de parceiro no projeto, era um grande amigo. O maior desafio era fazer um musical e combinar as músicas com o texto”, conta Alessandro Sangiorgi.
Além dos atores convidados Marwem Hd e Ranieri Gonzalez, o elenco conta com os artistas Duilio de Pol, Gustavo Godoy, Larissa Carangi, Madu Forti, Marina Gobetti, Matheus González, Wilyah Schmitt, Priscila Esteves como Roberta e os stand-ins Margheurita Dissá e Paulo Soares.
A diretora artística da obra, Nena Inoue – que só aceitou o convite para dirigir o musical por tratar-se de uma homenagem a Roberto Innocente – comenta que a trama fala sobre o uso de drogas na juventude e suas consequências, os desencantos da vida, o amor como saída, o tempo, a noite, a morte.
Com linguagens da Ópera Clássica e do Rock and Roll, espetáculo fala de amor e uso de drogas na juventude
Divulgação/Roberto Reitembach
Sobre Roberto Innocente
Nascido em Padova, na Itália, Roberto Innocente formou-se como ator na “Academia Veneta dello Spettacolo” em 1985. Chegou ao Brasil em 2005 convidado pelo Teatro Guaíra para dirigir “La Boheme” e coordenar no ano seguinte o projeto de montagem de “La serva padrona”, atelier de formação sobre todos os aspectos cênico de encenação da ópera.
Com a direção de “L’occasione fa il ladro” e “Suor Angelica,” em 2015 começou a colaborar com a Opera Orquestra Curityba. Dirigiu na Capela Santa Maria “Livietta e Tracollo” em 2013 e “Marc’Antonio e Cleopatra” em 2015. E em 2013-14 colaborou com o Projeto Ademar Guerra, em São Paulo.
Criou o Grupo Comedia Dell’ACT (2006 a 2008) onde recebeu vários prêmios e, em seguida, o Grupo Arte da Comédia, referência de Comédia dell’Arte no Brasil, onde se manteve até o ano de seu falecimento em 2021.
Mostra Festival na Rua ocupa espaços públicos com arte gratuita
Serviço
O que: Roberta, uma Ópera Rock
Quando: dias 1, 2 e 3 de abril, às 19h30, no Palco EBANX (Praça Santos Andrade – Centro); dias 6, 7, 8 e 9, às 20h, no Centro Cultural Boqueirão (Rua José Guercheski, 281 – Boqueirão)
Classificação indicativa: 14 anos
Duração: 90 minutos
Ingressos: espetáculo gratuito
Veja os vídeos mais assistidos do g1 PR:
Mais notícias do estado em g1 Paraná.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima