Três cidades do oeste do Paraná decretam situação de emergência hídrica

tres-cidades-do-oeste-do-parana-decretam-situacao-de-emergencia-hidrica
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


Marechal Cândido Rondon, Ubiratã e Toledo apresentam perdas acima dos 50% na agricultura. Toledo é uma das cidades que decretou situação de emergência hídrica
Divulgação
Três cidades do oeste do Paraná decretaram situação de emergência hídrica devido à longa estiagem registrada na região. Marechal Cândido Rondon, Ubiratã e Toledo já apresentam perdas acima dos 50% na agricultura.
De acordo com a prefeitura de Ubiratã, os prejuízos causados na lavoura de soja variam de 45% a 55%, representando perdas de aproximadamente R$ 300 milhões.
Nível do Rio Paraná está quase 10 metros abaixo do normal na região de Foz do Iguaçu
Governo decreta situação de emergência hídrica na RMC e no sudoeste do estado
Em Toledo, segundo o Departamento de Economia Rural (Deral), as perdas na cultura da soja estão em 55% e de milho, 73%.
Marechal Cândido Rondon, de acordo com dados do município, apresenta os maiores prejuízos na safra de milho e soja, representando 85%.
O decreto permite, por exemplo, que agricultores solicitem prorrogação de parcelas de investimento e renegociem dívidas relacionadas a safra.
Os decretos têm validade de 180 dias.
Paraná decreta situação de emergência hídrica, após mais de 10 meses de estiagem
Paraná tem quatro municípios na lista dos 100 mais ricos do agronegócio; veja
VÍDEOS: mais assistidos do g1 PR
Veja mais notícias da região em g1 Oeste e Sudoeste.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima