Casos de H3N2 quase dobram no Paraná em uma semana, diz Sesa

casos-de-h3n2-quase-dobram-no-parana-em-uma-semana,-diz-sesa
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, estado registrou 38 casos da doença. Uma mulher de Maringá morreu vítima da Influenza A H3N2. Paraná tem 38 casos confirmados de H3N2
Em uma semana, subiu de 20 para 38 o número de casos da gripe Influenza A H3N2 no Paraná. O aumento foi confirmado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), entretanto, a pasta não informou onde os novos casos foram registrados, nem quando os diagnósticos foram feitos.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
No dia 20 de dezembro, o Paraná registrou a primeira morte pela H3N2. A vítima foi uma mulher de 77 anos, moradora de Maringá, no norte do estado.
A vacina protege contra as influenzas A (H1N1), A (H3N2) e B, mas não contra o novo coronavírus
Andrea Rego Barros
Drauzio Varella explica como se proteger da epidemia de influenza
Na época, o estado tinha casos da gripe nos municípios de Maringá, Tapira, Cornélio Procópio, Campo Mourão, Castro, Curitiba, Guarapuava, Campo Largo, Pinhais, Paranaguá, Pato Branco e Toledo.
A Sesa informou que o fato de ter ocorrido aumento no número de casos não significa que as pessoas contraíram a doença na semana que passou.
Um boletim completo com detalhamento dos casos só deve ser divulgado no início de janeiro, segundo a secretaria.
O secretário de saúde, Beto Preto, disse na manhã desta segunda-feira (27) que no Paraná há registro da variante chamada “H3N2 Darwin”, para qual não há imunização específica. Mas ressaltou que ainda não existem indicativos de surto da doença, nem da variante.
“Não se trata ainda de um surto, mas se não houver a colaboração de todos, pode ser sim […] Nós temos neste momento a H3N2 Darwin, uma variante, e contra ela não há especificidade necessária para de proteção imunológica. Mas contra as outras cepas mais comuns da gripe, como as do inverno passado, ela protege. Então é importante tomar agora [a vacina], e novamente no meio do ano”.
Atualmente, segundo a Sesa, o Paraná vacinou 70% do público-alvo contra a gripe. Em 2020, a vacinação atingiu 98% do público.
Vídeos mais assistidos do g1 PR:
Veja mais notícias do estado em g1 Paraná.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima