Paraná

Ex-PM e outro homem são presos suspeitos de integrarem quadrilha que extorquia vítimas exigindo transferências por PIX, diz polícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


Grupo agia na região de Umuarama e é investigado por diversos crimes, incluindo roubos a residência e empresa; segundo a polícia, ex-policial é apontado como chefe do esquema. Presa quadrilha que obrigava vítimas a fazer PIX
Dois homens foram presos suspeitos de integrarem uma quadrilha investigada por crimes na região de Umuarama, no noroeste do Paraná. Um dos dois presos é ex-policial militar, de 31 anos.
Segundo a Polícia Civil o grupo extorquia pessoas, obrigando-as a fazer transferências por PIX.
A polícia informou que o grupo é formado por pelo menos cinco pessoas, investigadas por crimes como roubos em residências e empresa.
Um dos crimes foi registrado em Umuarama, no dia 26 de outubro, o outro no dia 3 de novembro e um terceiro em Mariluz. A quadrilha também é investigada por diversos outros crimes, conforme a polícia.
O ex-policial foi preso em flagrante, em Mariluz. Ele é apontado como chefe da quadrilha e foi abordado na praça da igreja matriz da cidade.
Conforme a polícia, o suspeito estava em um carro e, no veículo, foram localizados itens roubados e uma arma. Ele, em um primeiro momento, negou a participação no esquema mas, segundo a polícia, acabou confessando um dos crimes depois.
Ex-PM e outro homem são presos suspeitos de integrarem quadrilha que extorquia vítimas exigindo transferências por PIX, diz polícia
Reprodução/RPC
O ex-PM trabalhava no batalhão de Cruzeiro do Oeste e foi afastado da função há um ano também por participação em crimes, no caso, de tráfico de drogas.
Outras quatro pessoas são investigadas além dele, entre elas, uma mulher suspeita de ser a dona da conta para onde as transferências obtidas por meio de extorsão das vítimas eram enviadas.
“Sobre essa mulher, que nós já temos o nome, estamos apurando se ela efetivamente fazia parte da quadrilha ou se somente os marginais estavam usando a conta dela para fazer as transferências bancárias”, disse o delegado Osnildo Carneiro Mendes.
O delegado apontou que ainda não há um balanço de quanto dinheiro o esquema arrecadou das vítimas, mas que o total das transferências deve superar R$ 50 mil reais.
O outro homem preso por suspeita de participação na quadrilha tem 34 anos e é morador de Umuarama.
Até a publicação desta reportagem, não havia informações sobre como atuava o grupo.
Assista aos vídeos mais acessados do g1 PR
Veja mais notícias da região no g1 Norte e Noroeste.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima