Toledo viabiliza doação de área para construção de alojamento universitário

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Na última sessão ordinária do ano, realizada na segunda-feira (20), a Câmara dos Vereadores de Toledo aprovou, por unanimidade, em primeira votação, o Projeto de Lei (PL) nº 192/2021, de autoria do Poder Executivo, que procede a desafetação e autoriza a doação de imóvel de propriedade do município à Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). Com área total de 3.150 metros quadrados, o terreno está localizado no Jardim Santa Maria entre o câmpus da instituição de ensino superior, o Estádio 14 de Dezembro, o Centro Olímpico Amoldo Bohnen e o Colégio Presidente Castelo Branco (Premen), e se destinará à construção de alojamentos do Centro Universitário Integrado, espaço que receberá preferencialmente acadêmicos de baixa renda oriundos de municípios distantes.

A convite do diretor do diretor de câmpus, Reni Schorn, o prefeito Beto Lunitti visitou, na manhã da última sexta-feira (17), o imóvel e conversou com lideranças docentes e discentes da instituição, bem como com o deputado federal Zeca Dirceu e o vereador Elton Welter, relator do PL. Na conversa entre autoridades políticas e acadêmicas, chegou-se ao entendimento de que o Executivo sancionará a lei tão logo ela seja enviada para o Gabinete para que o projeto possa sair do papel ainda em 2022 com recursos da União.

“Do que depender da gente, vamos torná-lo realidade o mais rapidamente possível, pois, no futuro, se traduzirá na fixação de talentos que atuarão no mercado de trabalho local, contribuindo para o desenvolvimento do municípío”, pontua Beto. “Trata-se de uma demanda antiga da comunidade e estas instalações, depois de prontas, representarão um marco importante para Toledo”, observa Elton. “É necessário que a área já esteja desafetada e doada em favor da Unioeste para que possamos pleitear recursos da União. Lá no Congresso Nacional estamos fechando o orçamento para o ano que vem e esta obra pode ser beneficiada com uma emenda de R$ 250 mil que tenho direito a fazer indicação”, explica Zeca.

Condições

Segundo consta no texto do projeto de lei, a desafetação do imóvel do município e a doação à Unioeste o tornaria um bem de uso dominical e ocorreria sob três condições. A primeira estabelece o prazo de três anos para a Unioeste colocar o Centro Universitário Integrado em funcionamento; a segunda obriga a instituição a manter uma via de servidão que dá o acesso aos vestiários do estádio via Rua Guaíra; a terceira pontua que o imóvel não pode ser vendido, doado ou transferido para terceiros e, caso a Unioeste não cumpra a primeira e a segunda condições, deve devolvê-lo para o governo municipal.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima