Destaque, Notícias, Paraná

Revitalização da Ponte Ayrton Senna, parque e investimentos inauguram nova fase de Guaíra

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

O Parque do Lago, com 50 mil metros quadrados, e a nova Ponte Ayrton Senna são as obras mais visíveis do Governo do Estado em Guaíra, no Oeste do Estado. Em evento no município, nesta quinta-feira (16), o governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou investimento de cerca de R$ 72 milhões na cidade, entre obras entregues, em execução e projetadas, o que vai ajudar Guaíra a dar um novo salto de qualidade em infraestrutura urbana, habitação, segurança pública e saneamento básico.

“Fico muito feliz com esses anúncios porque este é um município que ficou por muitos anos sem grandes investimentos, e agora divulgamos esse pacote, atendendo demandas históricas. Guaíra indo bem, crescendo com sustentabilidade, ajuda toda essa região e o Paraná a se desenvolver”, disse o governador.

O valor do investimento na ponte será de R$ 26,1 milhões, fruto da parceria do Estado com a Itaipu Binacional. Desde sua inauguração, em 24 de janeiro de 1998, a Ponte Ayrton Senna vem sendo o principal elo logístico socioeconômico entre Paraná e Mato Grosso do Sul, mas nunca recebeu uma grande reforma. A ligação promove a integração das fronteiras agrícolas das regiões Norte e Centro-Oeste com a região Sul do País.

A intervenção completa deve começar em 2022 e envolve restauração (patologias, sinalização e dispositivos de segurança) do trecho de 3,6 quilômetros da ponte sobre o Rio Paraná, recuperação asfáltica de 1,1 quilômetro de acessos entre o fim do perímetro urbano de Guaíra e o início da ponte e substituição da iluminação (serão 134 novos postes fotovoltaicos autônomos). A obra prevê ainda melhorias no sistema de drenagem e serviços de manutenção em todo o trecho. A duração do contrato será de 18 meses.

“Essa ponte fantástica vai ser totalmente recuperada e iluminada. O recurso inclui também os acessos. Hoje demos o primeiro passo na revitalização”, disse o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

PARQUE – O Parque do Lago foi o terceiro inaugurado dentro do programa Parques Urbanos, desenvolvido pelo Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest). As obras de Araruna e Maringá já foram finalizadas. São quase 50 em obras em todo o Paraná.

A realidade desse local em Guaíra era muito diferente do cenário atual. A vegetação alta e o calçamento deteriorado dificultavam o uso dos moradores na região bem na entrada da cidade. A área era usada como depósito de lixo. No lago, ponto central do parque, não havia mais vida. Com o passar dos anos a superfície ficou coberta de algas, o que impediam a entrada de luz natural. A ponte pênsil que levava à ilha no meio do lago oferecia risco aos frequentadores por causa das más condições do madeiramento da base, que em alguns pontos sequer existia.

Com a revitalização, a partir de um investimento de R$ 1,7 milhão do Estado, o lago ganhou novos contornos e ficou mais amplo, com uma pista de caminhada. Mudas de ipês, jacarandás e palmeiras foram plantados em diversos pontos. O local ganhou um novo letreiro do município, além de um parque de diversão, uma península para observação dos peixes, iluminação com LED. O estacionamento do local também foi refeito.

“Lazer é uma necessidade da população, ter um ambiente onde a família pode interagir, fazer sua caminhada, andar de bicicleta, ter um parquinho para as crianças. Esse parque ficou muito bonito, certamente vai atrair visitantes de outras cidades”, disse o governador.

O secretário Márcio Nunes destacou a escolha do local pela presença de fontes naturais. “Além de ficarmos na preservação do meio ambiente e na qualidade da água, tornamos esse parque num ponto turístico da cidade”, afirmou.

 

HABITAÇÃO – Outro destaque do evento foi a entrega simbólica das chaves das moradias do Residencial Jardim Belvedere. O empreendimento, composto por 21 casas populares, foi construído para atender famílias que viviam em situação de vulnerabilidade social. As obras estão na reta final. “Com a entrega dessas casas devolvemos a dignidade desses cidadãos. A partir de agora eles vão ter uma vida nova”, disse Ratinho Junior.

O Governo do Estado realizou um aporte de aproximadamente R$ 1,8 milhão por meio dos programas Nossa Gente e Casa Fácil, com recursos obtidos via financiamento junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os investimentos foram usados para custear integralmente o valor dos imóveis, o que permitiu que eles fossem entregues de graça aos beneficiários. O grupo foi previamente selecionado por técnicos da área social da prefeitura entre famílias já acompanhadas por programas assistenciais no município.

Coordenada de forma conjunta pela Cohapar e a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), a iniciativa ainda contou com a participação da Copel e da Sanepar. As empresas estaduais foram responsáveis pela instalação das redes de energia elétrica, água e esgoto do conjunto sem custo aos moradores.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima