Mundo

Biden oficializa Colômbia como ‘aliado importante da Otan’

biden-oficializa-colombia-como-‘aliado-importante-da-otan’
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


A Argentina e o Brasil, designados por Bill Clinton em 1998 e por Donald Trump em 2019, eram até agora os únicos latino-americanos com esse status. Rússia alerta que irá reforçar defesa do país se Suécia e Finlândia aderirem à Otan
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, enviou uma carta nesta quinta-feira (21) à presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, para formalizar a designação da Colômbia como um aliado estratégico fora da Otan.
Em comunicado transmitido pela Casa Branca, Biden afirma que essa designação é “um reconhecimento da importância da relação entre os Estados Unidos e a Colômbia e as contribuições cruciais da Colômbia para a segurança regional e internacional”.
Biden já havia feito o anúncio em março a seu par colombiano Iván Duque durante sua visita a Washington.
Iván Duque, presidente da Colômbia, durante discurso gravado para a Assembleia Geral da ONU em 2020
UNTV via AP
“A Colômbia é a pedra angular de nossos esforços compartilhados para construir um hemisfério próspero, seguro e democrático”, disse.
O status de “aliado importante não pertencente à Otan” (MNNA, na sigla em inglês), uma qualificação legal que os Estados Unidos concedeu a 18 países, proporciona benefícios em questões militares e comerciais. A Argentina e o Brasil, designados por Bill Clinton em 1998 e por Donald Trump em 2019, eram até agora os únicos latino-americanos.
A Colômbia é, por outro lado, o único parceiro global latino-americano da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), desde 2017.
Veja os vídeos mais assistidos do g1

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima