Mundo

Rússia diz ter capturado cidade portuária de Mariupol

russia-diz-ter-capturado-cidade-portuaria-de-mariupol
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


Governo da Ucrânia, no entanto, não se manifestou a respeito da informação russa. Corpos de civis são vistos perto da siderúrgica Azovstal, em Mariupol, na Ucrânia.
Alexei Alexandrov / AP Photo
O governo da Rússia informou nesta quinta-feira (21) que capturou a cidade portuária ucraniana de Mariupol.
O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, informou ao presidente Vladimir Putin que há ainda cerca de 1.500 a 2 mil soldados da Ucrânia escondidos nos subterrâneos da fábrica Azovstal, mas eles “estão cercados e o perímetro da siderúrgica está bloqueado com segurança”.
Putin já teria parabenizado o Exército russo pelo sucesso na operação na região e também teria ordenado para não atacar a fábrica. Segundo agências de notícias, o presidente russo espera que os combatentes ucranianos se rendam.
O governo da Ucrânia, porém, não se manifestou a respeito da informação russa.
A vice-primeira-ministra da Ucrânia, Iryna Vereshchuk, exigiu nesta quinta que a Rússia permita a saída urgente de civis e soldados feridos da usina Azovstal, por meio de um corredor humanitário. Ela não citou se a os russos tomaram a cidade portuária.
“Há cerca de 1.000 civis e 500 soldados feridos lá. Todos eles precisam ser retirados de Azovstal hoje”, disse Vereshchuk em um post em rede social.
LEIA TAMBÉM:
Rússia x Ucrânia: o desesperado apelo do comandante do último reduto de resistência ucraniana em Mariupol
Situação em Mariupol pode ser ‘divisor de águas’ nas negociações, diz Ucrânia
Ucrânia diz que tragédia de Mariupol complica esforços de paz com Rússia
Rússia testa novo míssil balístico de alcance intercontinental e com capacidade nuclear
5 milhões deixaram a Ucrânia
Passou de 5 milhões o número de pessoas que deixaram a Ucrânia desde que a Rússia invadiu o país. Na quarta-feira (20), pouca gente conseguiu fugir da cidade portuária de Mariupol – um dos maiores alvos na ofensiva e que estava sitiada há semanas.
Uma nova tentativa foi feita para retirar cerca de 6 mil civis de Mariupol, mas foram poucos os que conseguiram embarcar nos ônibus. O prefeito informou que 100 mil moradores permanecem na cidade sitiada.
A Azovstal, fundada há quase 90 anos, na era soviética, chegou a empregar mais de 10 mil pessoas até a invasão russa.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima