Mundo

Guarda espanhola apreende coleção particular de animais empalhados avaliada em R$ 148 milhões

guarda-espanhola-apreende-colecao-particular-de-animais-empalhados-avaliada-em-r$-148-milhoes
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


Mais de mil animais, entre eles 400 de espécies protegidas e ameaçadas, estavam em dois armazéns na cidade de Batéra. Empresário pode ser acusado de tráfico e outros crimes contra o meio ambiente. Animais empalhados foram achados pela Guarda Civil da Espanha
Guardia Civil via AP
Uma coleção particular de um empresário com mais de mil animais empalhados, entre eles 400 de espécies protegidas e ameaçadas, foi apreendida pela Guarda Civil da Espanha. A informação foi divulgada neste domingo (10).
Os animais estavam em dois armazéns de 50 mil metros quadrados na cidade de Batéra, uma pequena cidade ao norte da cidade costeira oriental de Valência, segundo a Guarda Civil informou à agência Associated Press.
Dos 1.090 animais encontrados, 405 eram de espécies protegidas. Também foi encontrado o “órix do Saara”, espécie que a União Internacional para a Conservação da Natureza declarou extinta na natureza em 2000.
E havia pelo menos mais duas espécies quase extintas: o addax ou antílope branco, originalmente do deserto do Saara, e o tigre de Bengala.
Animal empalhado apreendido pela guarda espanhola
Guarda Civil da Espanha
Conforme a Guarda Civil, a coleção chegaria a € 29 milhões de euros ou cerca de R$ 148 milhões no mercado negro. O proprietário pode ser acusado de tráfico e outros crimes contra o meio ambiente.
Os agentes também encontraram na coleção chita, leopardo, leão, lince, urso polar, pantera da neve e rinoceronte branco, além de 198 grandes presas de marfim de elefantes. A descoberta se tornou a maior de animais taxidermizados protegidos na Espanha.
A Guarda Civil ainda informou que vai investigar se existem documentos que justifiquem a posse do acervo.
Coleção particular foi achada pela Guarda Civil da Espanha
Guardia Civil via AP

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima