Mundo

Coreia do Norte dispara projétil não identificado, segundo militares sul-coreanos

coreia-do-norte-dispara-projetil-nao-identificado,-segundo-militares-sul-coreanos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


Pyongyang disparou dois mísseis na semana passada e realizou pelo menos quatro testes de armas adicionais este mês. Última vez que país testou tantas armas em um mês foi em 2019, após colapso das negociações entre o líder Kim Jong-un e o então presidente dos EUA, Donald Trump. Kim Jong-un acompanha lançamento de míssil durante teste em ponto não especificado na Coreia do Norte, na madrugada de 11 de janeiro, em foto divulgada pela agência estatal KCNA
KCNA via Reuters
A Coreia do Norte disparou um “projétil não identificado” no Mar do Leste, também conhecido como Mar do Japão, nesta quinta-feira (27, noite de quarta 26 no Brasil), informaram militares sul-coreanos.
“A Coreia do Norte disparou um projétil não identificado no Mar do Leste”, disse o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul em comunicado, referindo-se ao Mar do Japão.
Coreia do Norte: por que país tem feito tantos testes de mísseis em janeiro
A última vez que a Coreia do Norte testou tantas armas em um mês foi em 2019, após o colapso das negociações entre o líder Kim Jong-un e o então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.
Desde então, as negociações com os Estados Unidos estagnaram e o país sofreu economicamente com duras sanções internacionais e suas medidas para conter a pandemia de Covid-19.
Pyongyang disparou dois mísseis de cruzeiro na terça-feira passada e realizou pelo menos quatro testes de armas adicionais este mês, incluindo de dois mísseis chamados “hipersônicos” nos dias 5 e 11 de janeiro.
Na semana passada, a Coreia do Norte sugeriu que retomaria seus testes de armas nucleares e de longo alcance, suspensos desde 2017.
Os testes ocorrem em um momento delicado para a região, com a China, o único grande aliado da Coreia do Norte, se preparando para sediar os Jogos Olímpicos de Inverno em fevereiro e a Coreia do Sul organizando as eleições presidenciais de março.
Vídeos: Os mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima