Papa defende vacina e condena desinformação sobre a Covid-19

papa-defende-vacina-e-condena-desinformacao-sobre-a-covid-19
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


‘As vacinas não são instrumentos mágicos de cura, mas representam certamente, junto aos tratamentos que estão sendo desenvolvidos, a solução mais razoável para a prevenção da doença’, disse Francisco. Papa Francisco celebra missa para marcar o Dia Mundial da Paz na Basílica de São Pedro no Vaticano neste sábado (1º)
Guglielmo Mangiapane/Reuters
O Papa Francisco pediu nesta segunda-feira (10) à comunidade internacional para “continuar os esforços” para vacinar a população e combater a desinformação sobre o coronavírus.
“É importante que os esforços continuem para imunizar a população o máximo possível. Isso requer um compromisso múltiplo a nível pessoal, político e da comunidade internacional em seu conjunto”, afirmou o pontífice em seu tradicional discurso no início do ano ao corpo diplomático.
O Papa também condenou a propagação de mentiras e convidou todos a imporem “uma cura da realidade” diante da pandemia de coronavírus.
“Infelizmente, cada vez mais constatamos como vivemos em um mundo de fortes contrastes ideológicos. Muitas vezes nos deixamos influenciar pela ideologia do momento, geralmente baseada em notícias sem fundamento ou em fatos pouco documentados”, disse a embaixadores e representantes dos 183 países credenciados à Santa Sé.
“A pandemia nos impõe uma espécie de ‘cura da realidade’, que requer enfrentar o problema e adotar os remédios adequados para resolvê-lo”, alertou o pontífice.
“As vacinas não são instrumentos mágicos de cura, mas representam certamente, junto aos tratamentos que estão sendo desenvolvidos, a solução mais razoável para a prevenção da doença”, explicou.
O pontífice argentino, de 85 anos, se pronunciou várias vezes a favor das campanhas de vacinação contra a Covid-19 e voltou a pedir “que as regras dos monopólios não constituam mais obstáculos à produção e a um acesso organizado e coerente aos tratamentos a nível mundial”.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima