Mundo

Joe Biden: EUA não devem tomar medidas adicionais contra a variante ômicron

joe-biden:-eua-nao-devem-tomar-medidas-adicionais-contra-a-variante-omicron
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Por enquanto, não se considera a possibilidade de impor novos lockdowns —se as pessoas estiverem vacinadas e usarem máscara, não há necessidade, afirmou ele. OMS: ômicron representa risco elevado, mas há dúvidas sobre o potencial de danos que a variante pode causar
O presidente Joe Biden, dos Estados Unidos, afirmou nesta segunda-feira (29) que a equipe dele está em contato com as empresas farmacêuticas que já têm vacinas contra a Covid-19 para discutir quais medidas serão necessárias para combater a variante ômicron do coronavírus.
Biden fez um discurso e respondeu perguntas sobre a nova variante.
Por enquanto, não se considera a possibilidade de impor novos lockdowns —se as pessoas estiverem vacinadas e usarem máscara, não há necessidade, afirmou ele.
Biden faz pronunciamento sobre ômicron nesta segunda (29)
Ele começou dando parabéns à África do Sul pela transparência do país ao lidar com a nova variante. Segundo Biden, é algo que deve ser aplaudido.
O presidente afirmou que as restrições a voos vindos dos países do sul da África são necessárias para que os EUA tenham tempo para lidar com a variante. As restrições dão tempo, e mais cedo ou mais tarde a ômicron será registrada nos EUA, afirmou ele. Quando isso ocorrer, afirmou, o governo divulgará imediatamente.
Biden pediu para que as pessoas tomem a dose de reforço contra a Covid-19.
“Não acreditamos que será preciso tomar medidas adicionais”, ele disse. Caso seja necessária uma dose de reforço específica para a ômicron, os EUA vão acelerar o desenvolvimento dessas vacinas.
Veja os vídeos mais assistidos do g1

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima