Mundo

Morre Chun Doo-hwan, ex-presidente da Coreia do Sul

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp


Político chegou ao poder após um golpe de estado em 1979 e governou o país ao longo da década de 1980, um período de crescimento econômico. Ex-presidente da Coreia do Sul Chun Doo-hwan deixando prisão após conseguir um perdão em 1997
Paul Barker/Arquivo/Reuters
O ex-presidente da Coreia do Sul Chun Doo-hwan morreu nesta terça-feira (23) (noite de segunda-feira no horário de Brasília) aos 90 anos. A informação é da agência sul-coreana Yonhap.
Chun chegou ao poder em 1979 após um golpe militar, e só deixou o cargo em 1988 após anos de protestos liderados por estudantes.
VÍDEO: Expressão brasileira ‘tá bom’ virou parte da língua coreana
O político foi visto como um presidente autoritário que ordenou massacres e freou o avanço da democracia sul-coreana. Ele chegou a ser condenado à morte em 1996 pela repressão violenta a um protesto pró-democracia em Gwangju em 1980, mas acabou perdoado e deixou a prisão em 1997.
Por outro lado, Chun esteve à frente do governo em um momento de crescimento econômico e tecnológico da Coreia do Sul, que consolidou o avanço dos Tigres Asiáticos — apelido dado às economias em ascensão no continente.
Ainda segundo a agência Yonhap, o ex-presidente sofria de um mieloma, um tipo de câncer sanguíneo, e morreu em casa, em Seul.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima