Destaque, Paraná, Toledo

Professores de Toledo recebem formação continuada sobre impressoras 3D

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

A

Secretaria da Educação (Smed) iniciou na primeira semana de maio duas turmas de cursos de formação continuada de Robótica Educacional que têm o objetivo de ensinar professores a utilizarem o kit estrutural, o kit eletrônico e a impressora 3D que compõem os laboratórios de robótica educacional que estão sendo implementados nas 36 escolas da rede municipal. A capacitação está no nível intermediário para os profissionais de estabelecimentos que já receberam estes equipamentos e no nível iniciante para aqueles que lecionam em instituições que aguardam a chegada destes.

Ao todo, são 51 professores da rede municipal de ensino participando da formação continuada, que tem carga horária de 40 horas-aula e cujo conteúdo está sendo ministrado pela equipe do Núcleo de Inovação e Tecnologias Educacionais (Nite) da Smed. “Neste momento os professores do nível Iniciante estão aprendendo sobre pensamento computacional (desplugado e com recurso dos tablets), enquanto os do nível Intermediário já começaram a fazer prototipagem”, relata o professor Alexssandro Morgenroth, que divide a coordenação do Nite com Julio Cesar Braun.

Esta formação docente é um passo fundamental para a efetiva implementação do “Aluno Conectado”, programa que tem o objetivo de colocar modernos dispositivos a serviço do aprendizado das crianças, tornando todo este processo mais encantador. Para se ter uma abordagem didática inovadora em sala de aula, o governo municipal está promovendo o maior investimento em tecnologia da história de Toledo: mais de R$ 30 milhões na aquisição de equipamentos para laboratórios de informática e de robótica, smart TVs (uma por sala de aula), notebooks (um por professor) e tablets (um por aluno).

A secretária da Educação, Marli Gonçalves Costa, entende que, além dos investimentos em estrutura de tecnologia na Educação, é necessário o investimento em formação continuada: “Temos a convicção sobre a necessidade de que o professor, domine as tecnologias digitais de informação e comunicação. Desse modo, ele poderá aplicar e desenvolver junto aos estudantes um processo de ensino engajador e motivador, eficiente e de acordo com a realidade digital que vivemos”, salienta.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima