Destaque, Outras Notícias, Toledo

Rede de Urgência e Emergência em Toledo atendeu 677 pacientes na segunda-feira

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Diante do aumento do fluxo de pacientes na Unidade de Pronto Atendimento José Ivo Alves da Rocha (UPA/Vila Becker), a Secretaria de Saúde apresentou um relatório sobre os atendimentos. O Departamento da Rede de Atenção às Urgências e Emergência informou que nos meses de fevereiro e março, a média diária de atendimentos foi de 70 crianças. Na segunda-feira (09) às consultas pediátricas chegaram a 156, além de 232 para adultos. No PAM, onde não ocorre atendimento de crianças, foram 289 pacientes.

Para dar mais celeridade ao atendimento, seis clínicos e dois pediatras estavam no plantão da UPA. De acordo com a secretária de Saúde, Gabriela Kucharski, o maior problema está na quantidade de pessoas buscando atendimento no local em casos não urgentes. Conforme os dados, das 156 consultas pediátricas, apenas 27 foram consideradas urgentes, ou seja, 17,31%. “E destas nenhuma, conforme a classificação de risco, apontava as cores vermelha (emergência) ou laranja (muito urgente). A classificação mais alta foi amarela (urgente)”, explicou.

Gabriela disse ainda que 62 receberam a tarja verde (pouco urgente), enquanto 67 foram triadas como azul (normal). “São crianças que apresentam sintomas leves, como coriza, estão chorosas e em alguns casos febre branda. São características das infecções causadas por vírus respiratórios muito comuns nesta época do ano”. A secretária, que é pediatra, acrescenta que esses pacientes estavam sem aulas ou convívio social, por conta da pandemia, por isso não desenvolviam esse tipo de enfermidade.

Outra preocupação dentro da Secretaria de Saúde é a exposição destas crianças ao ambiente hospitalar. “A UPA atende pacientes com os mais variados sintomas e doenças. Não podemos descartar o risco biológico que esses ambientes oferecem, mesmo com todos os cuidados e protocolos adotados”, comentou.

Medidas – Desde o início de abril os serviços de urgência e emergência começaram a notar uma elevação nos atendimentos da UPA da Vila Becker e também no Pronto Atendimento Municipal Doutor Jorge Nunes (PAM/Mini Hospital). O problema se agravou com o aumento de casos de dengue, por conta da epidemia, e também de infecções por vírus sazonais comuns nesta época do ano. “Desde então, por conta do enfraquecimento da pandemia de coronavírus, iniciamos o reordenamento dos fluxos de atendimento, para melhor atendimento dos pacientes nestas situações”, disse Gabriela.

Horário estendido – Outra ação foi a oferta de consultas em horário estendido nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do Cosmos e Jardim Europa. “Estamos com equipes atendendo das 19h às 22h nestes locais com todos os horários preenchidos”, comentou Gabriela. “Estamos estudando formas de ampliar ainda mais estes atendimentos”, reforçou.

Outra novidade é que a partir desta terça-feira (10) já será ampliado o atendimento na UBS Coopagro. “Até esta segunda-feira (09) tínhamos um médico e mais um passará a atender. Com esse novo profissional vamos dobrar a capacidade de consultas para a região do Coopagro, Fachini, Cosmos e demais bairros”, concluiu.

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima