Destaque, Notícias, Paraná

Governo confirma novo investimento de R$ 130 milhões em rodovias; veja as obras

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

O governador Carlos Massa Ratinho Junior confirmou nesta terça-feira (29), em evento no Palácio Iguaçu, o investimento de R$ 130.127.148,54 em rodovias do Paraná. O pacote inclui a ordem de serviço de cinco obras e um projeto, além de autorização da licitação de outras duas obras e de um anteprojeto. Todas as iniciativas serão realizadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), vinculado à Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística (Seil).

“Esses recursos são fruto do planejamento do Governo do Estado, que reduziu o tamanho da máquina pública para poder ter condições de investir. São contornos, terceiras faixas e readequações em rodovias que estão transformando o setor logístico do Paraná. Planejamento e organização que certamente trarão novos investimentos para o Estado”, destacou o governador.

“O Paraná tem hoje a melhor infraestrutura do País por causa desse pacote de investimento, o maior da história do Estado”, acrescentou ele, fazendo referência aos R$ 7,5 bilhões aplicados desde 2019 em diferentes projetos logísticos, como no Porto de Paranaguá, no projeto da Nova Ferroeste e na reestruturação de diferentes aeroportos, como os de Umuarama, Ponta Grossa, Maringá e Cascavel, entre outros.

“Estamos estruturando o Paraná com obras importantes em todas as regiões. São mais de R$ 720 milhões em licitações nos últimos meses, reforçando a vocação do DER-PR, um órgão que recuperou a credibilidade no governo Ratinho Junior”, ressaltou o diretor-presidente do DER-PR, Fernando Furiatti. “Esse é o maior volume de obras da história do Paraná, ações que eram aguardadas há 30, 40 anos e só agora estão saindo do papel”, acrescentou o secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

NOVAS OBRAS – Entre os editais autorizados está a licitação da duplicação da PR-317 no perímetro urbano de Campo Mourão, região Centro-Oeste, em uma extensão de 3,7 quilômetros. Ela será realizada na modalidade Regime Diferenciado de Contratação Integrada (RDCi), que prevê a contratação do projeto e da obra em uma mesma empreitada, garantindo melhor interação entre equipe projetista e equipe executora, além da possibilidade de empregar tecnologias mais inovadoras. O orçamento é sigiloso, conforme previsto na lei do RDCi, visando estimular a competitividade entre as participantes.

“É a maior obra da história de Campo Mourão, uma intervenção que a população esperava há mais de 20 anos. Vai impactar vários bairros e melhorar a mobilidade na entrada do município”, afirmou o prefeito da cidade, Tauillo Tezelli.

Para o litoral paranaense será licitado o anteprojeto da duplicação da PR-412, iniciando em Guaratuba e seguindo até a divisa com Santa Catarina, rumo a Garuva, em um trecho de 12,1 quilômetros. Com investimento estimado de R$ 1.052.374,43, o anteprojeto será utilizado para a futura licitação dos projetos e execução da obra em um mesmo edital, também na modalidade RDCi.

“É o único acesso por terra à cidade. Essa duplicação vai impactar na principal vocação de Guaratuba, que é o turismo. Mas também para quem precisa trabalhar, estudar, usar a rodovia no seu dia a dia. Uma obra estratégica para a logística do Paraná”, comentou o prefeito do município, Roberto Justus.

Também será licitada uma obra de contenção na BR-476, próximo à Ponte dos Arcos em União da Vitória, região Sul, dando solução à queda de barreira no local e pondo fim ao risco de deslizamento de pedras. O investimento estimado é de R$ 4 milhões.

A PR-445, em Londrina, na região Norte, vai ganhar uma nova passarela. O equipamento será erguido no km 74, próximo à Rua Ivan Sérgio Ataíde Vicente e Rua Caracas, no bairro Palhano. Com uma estrutura em concreto pré-moldado, ela terá extensão de 27,30 metros, com rampas com dois lances nos canteiros entre as marginais e a rodovia.

O tabuleiro terá largura de 2 metros, permitindo a passagem simultânea de duas pessoas em sentidos opostos. A passarela e as rampas terão guarda-corpo de 1,10 metro de altura, com uma tela metálica fechando a passarela, garantindo mais segurança para os pedestres contra quedas. O investimento na obra é de R$ 1.369.000,00, com prazo de conclusão de 4 meses.

O pacote de obras prevê, também, uma importante intervenção em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Um novo viaduto será construído no entroncamento da BR-376 com a Rua Joinville e Alameda Bom Pastor, em uma área próxima à agência do banco Bradesco.

A obra prevê a elevação das pistas de rolamento da rodovia federal para o tráfego de longa distância, com o trânsito de veículos das vias municipais sendo realizado pela passagem inferior do viaduto e por meio de duas rotatórias, evitando os congestionamentos e longos períodos de espera na interseção atual, e garantindo mais segurança aos usuários. O investimento na obra é de R$ 33.639.768,42, com prazo de conclusão de 18 meses.

ORDEM DE SERVIÇO – Para a região Oeste está prevista a modernização da Ponte Ayrton Senna, em Guaíra. A ligação entre o Paraná e Mato Grosso do Sul será restaurada, com a recuperação e reforço estrutural, bem como nova iluminação pública com luminárias de LED, em uma extensão de 3,6 quilômetros. Também será executado um novo pavimento de concreto na rodovia de acesso à ponte no lado paranaense, em uma extensão de 1,1 quilômetro, melhorias no sistema de drenagem e serviços de manutenção em todo o trecho contemplado durante a obra.

O investimento na obra é de R$ 18.204.093,77, por meio da parceria com a Itaipu Binacional, e o prazo de conclusão é de 18 meses. “Esse governo promete, cumpre e verdadeiramente tira as obras do papel”, disse o prefeito de Guaíra, Heraldo Trento.

O pacote inclui a obra de pavimentação de 26,23 quilômetros, iniciando em Ramilândia e seguindo até o distrito de São Roque, em Santa Helena, também passando pelos territórios dos municípios de Diamante D’Oeste e Missal. Será uma estrada de pistas simples, com acostamento, estando previstos serviços de terraplenagem, drenagem e obras de arte correntes, pavimentação, serviços complementares e sinalização. A obra é resultado da parceria com Itaipu Binacional, e também foi contratada na modalidade RDCi. O investimento é de R$ 20.480.000,00, com prazo de conclusão de 780 dias.

Ratinho Junior também confirmou a elaboração do projeto executivo de pavimentação da PR-990, ligação entre o município de Rebouças, no Centro-Sul do Estado, e a PR-364, com uma extensão de 12,6 quilômetros. O material deverá prever a implantação de dispositivos como acostamentos, acessos e outros que melhorem a trafegabilidade e segurança dos usuários. As interseções deverão ser projetadas em nível, preferencialmente no padrão de rótulas fechadas alongadas, e nos pontos em que a rodovia cruza o Rio Arroio dos Cristianos, Rio do Salto e Rio Poço Bonito.

Ainda de acordo com o levantamento inicial, precisará ser verificada a necessidade de implantação de pontes ou se será utilizada outra solução, como galerias. O projeto também pode incluir, conforme a possibilidade, a execução de passeios, travessias para pedestres, pontos de ônibus e ciclovias ou faixas compartilhadas. O investimento no projeto é de R$ 681.911,92, com previsão de término em 300 dias.

Importante eixo rodoviário da Região Metropolitana de Curitiba, a Rodovia dos Minérios será duplicada em um novo trecho. A obra prevê o alargamento da PR-092 entre o km 14,3 e o km 15,6 para ambos os lados, com o pavimento atual sendo substituído por placas de concreto de cimento Portland de 28 centímetros de espessura, com vida útil de 20 anos.

A principal intervenção no trecho, que fica dentro do perímetro urbano de Almirante Tamandaré, será a nova interseção em desnível tipo diamante no entroncamento com a Rodovia do Calcário (PR-509), com dois viadutos paralelos e duas rotatórias, além de uma alça exclusiva para o fluxo de trânsito entre a cidade e Curitiba, reduzindo os entrecruzamentos na via.

Também está prevista a implantação de vias marginais nos dois lados da rodovia, uma passarela, passeios e ciclovias, iluminação viária, sinalização horizontal e vertical. Os passeios serão executados em blocos de concreto intertravados, conhecidos como pavers, enquanto as ciclovias serão de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), que é o mesmo material utilizado nas marginais. O investimento na obra é de R$ 50,7 milhões, com prazo de conclusão em 540 dias, sendo o período inicial dedicado à elaboração de projetos básico e executivo, pois se trata de um contrato na modalidade RDCi.

PRESENÇAS – Participaram da cerimônia o vice-governador Darci Piana; os secretários estaduais João Carlos Ortega (Casa Civil), Márcio Nunes (Desenvolvimento Sustentável e Turismo), Marcel Micheletto (Administração e Previdência), Beto Preto (Saúde) e Augustinho Zucchi (Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas); o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia; o diretor-presidente da Ferroeste, André Gonçalves; o coordenador do grupo de trabalho da Nova Ferroeste, Luiz Fagundes; os deputados federais Ricardo Barros, Vermelho, Christiane Yared e Rubens Buenos; o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano; os deputados estaduais Hussein Bakri (líder do Governo), Luiz Cláudio Romanelli, Gugu Bueno, Tião Medeiros, Alexandre Curi, Anibelli Neto, Artagão Júnior, Boca Aberta Júnior, Cantora Maria Lima, Cobra Repórter, Delegado Fernando Martins, Douglas Fabrício, Evandro Araújo, Rodrigo Estacho, Élio Rusch, Dr. Batista, Guto Silva, Luiz Fernando Guerra, Maria Victoria, Nelson Justus, Pedro Paulo Bazana, Tercílio Turini, Tiago Amaral e Paulo Litro; a promotora de Justiça e Coordenadora do Gaema, Dalva Marin Medeiros; a especialista líder em transportes do BID do Brasil, Ana Beatriz de Castro; o chefe da equipe de infraestrutura do BID, Daniel Torres Garcia; o presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e prefeito de Jesuítas, Júnior Weiller; o diretor administrativo da Itaipu, almirante Paulo Roberto Xavier; além de prefeitos, vice-prefeitos e lideranças dos municípios beneficiados.

Fonte:AEN

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima