Destaque, Paraná

Para ampliar negócios, Fomento Paraná oferta novos recursos para o segmento de turismo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Atenta às necessidades de crédito para manter ou ampliar os negócios no segmento de turismo nesse período em que é necessário estimular a retomada da atividade econômica, a Fomento Paraná, atendendo determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior, está colocando novos recursos à disposição dos empresários deste segmento e de atividades correlatas, como bares, restaurantes, empresas de shows e eventos.

A instituição recebeu uma sinalização do Ministério do Turismo de repassar novos recursos do Fungetur (Fundo Geral de Turismo) e também vai utilizar recursos do BNDES para atender esse setor, que foi um dos que teve as atividades mais afetadas no período da pandemia e ainda não conseguiu retomar plenamente os negócios. Desde 2020, a linha de crédito Fomento Turismo disponibilizou R$ 44 milhões em crédito para micro e pequenas empresas ligadas ao turismo e outros R$ 42 milhões poderão ser contratados nos próximos meses em recursos que poderão ser usados principalmente para capital de giro.

De acordo com o diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Neves, a instituição entende que turismo não é uma atividade somente de verão, mas durante qualquer período do ano, e por isso está priorizando a atenção às atividades turísticas no Estado ofertando linhas de crédito com taxas de juros e condições diferenciadas. “O Paraná tem um dos maiores atrativos turísticos do país, que é Foz do Iguaçu, com as cataratas, que são um Patrimônio da Humanidade, a represa de Itaipu Binacional, a visita aos países vizinhos para compras, mas esses não são os únicos atrativos e todos precisam de apoio nesse momento”, afirma.

De acordo com o diretor-presidente, o Estado possui uma natureza exuberante e muitos destinos atrativos para o turismo com potencial econômico a ser trabalhado, como a Ilha do Mel e as praias do Litoral, as áreas de represas da Costa Norte, na divisa com São Paulo, nos rios Itararé e Paranapanema, da mesma forma as represas ao longo do Rio Iguaçu. Canyons como o Guartelá, as dezenas de cachoeiras de Prudentópolis e parques como Vila Velha são igualmente atrativos. O Estado também é forte em turismo de negócios, na Capital, e em várias cidades onde acontecem grandes feiras agroindustriais e de negócios, que atraem multidões. “Há ainda diversos roteiros gastronômicos, de turismo religioso e rural sendo desenvolvidos e que igualmente possuem potencial de atratividade e de geração de emprego e renda neste segmento”.

TENDÊNCIAS – Diversos estudos e pesquisas apontam tendências de crescimento para ao turismo. Dados do Sebrae sobre consumo e mercado no pós-pandemia, por exemplo, apontam boas perspectivas para o turismo introspectivo, no qual as pessoas desejam fazer “retiros rurais” ou passar temporadas em locais mais tranquilos e isolados, especialmente quando cercados por natureza. Segundo o Ministério do Turismo, 25,6% dos turistas no Brasil buscam por ecoturismo e viagens de aventura. “A pandemia nos ensinou que precisamos mudar o modo de fazer turismo e os indicativos demonstram que o turismo que mais vai crescer no mundo é o turismo de grandes negócios ligados ao meio ambiente. O Paraná tem diversas atrações nessa modalidade e aqui adotamos o conceito de ‘quem usa cuida’, promovendo educação ambiental junto à exploração turística desses espaços”, destacou o secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes.

Pesquisa de uma grande empresa de reservas de hospedagem online aponta tendências no mesmo caminho, como o desejo de estender períodos de férias por alguns dias, se for possível trabalhar remotamente. Muitos viajantes preocupam-se também com a flexibilidade da oferta dos serviços com foco em garantias para não perder dinheiro, possibilidade de cancelar reservas e de reagendar novas datas gratuitamente. Ainda de acordo com essa pesquisa, 73% dos viajantes do Brasil querem conhecer gente nova durante uma viagem e 79% estão ansiosos para socializar durante as férias.

Esses fatores representam oportunidades para os pequenos negócios e potencial para fortalecer a economia em cada região, se o empreendedor souber se preparar para atrair este público, conseguindo equilibrar adaptações necessárias, como preservação e tecnologias de conectividade.

CRÉDITO PARA CAFETERIA – “Esse trabalho da Fomento Paraná incentiva o empreendedorismo, porque existem momentos de dificuldade para o negócio e muitas vezes o empreendedor não tem com quem contar”, diz a empresária curitibana Flavia Retamal, de 28 anos. Para ela, o apoio da instituição foi fundamental. “A pandemia mostrou que eu precisava rever meu modelo de negócio. O crédito ajudou a fazer uma reforma no espaço físico da cafeteria e com o fluxo de caixa. Conseguimos acessar o Fungetur. Era um valor muito próximo daquilo que eu precisava”, conta.

O empreendimento de Flávia, uma cafeteria segmentada às pessoas com intolerância a produtos lácteos e trigo, já estava consolidado quando a crise chegou com a pandemia. O local, que antes vivia cheio de fregueses, precisou ficar fechado por meses.

“Esse dinheiro financiado pela Fomento Paraná socorreu a gente. Tem sido muito boa, também, a questão do prazo estendido para começar a pagar. Foi um meio encontrado para conseguir reerguer o negócio”, afirma. Com o recurso, Flávia pode se adaptar para trabalhar com entregas e pedidos no balcão. O negócio, hoje, está mais saudável e ela, confiante.

COMO OBTER CRÉDITO – A Fomento Paraná dispõe de linhas de crédito específicas para o segmento de turismo para investimento fixo, como obras de construção e reforma, compra de bens e principalmente capital de giro para manutenção do negócio, por meio de uma plataforma especialmente dedicada a essas operações. A taxa de juros é de 1,27% ao mês (março 2022) e o prazo pode chegar a 120 meses para projetos de investimento.

O crédito pode ser acessado diretamente junto à instituição, pessoalmente, em Curitiba, ou por meio da plataforma digital disponível na internet e ainda por meio da rede de parceiros correspondentes em associações comerciais e sociedades empresariais credenciadas. Para mais informações acesse AQUI ou entre em contato por meio do Whatsapp (41) 9 9938-9215.

Fonte:AEN

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima