Destaque, Paraná

Parceria do Estado e Sebrae vai qualificar 4.500 trabalhadores para o empreendedorismo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, e o Sebrae-PR assinaram nesta terça-feira (15) parceria para nova etapa do programa Recomeça Paraná, que é voltado à ampliação de iniciativas voltadas a geração de emprego e renda.

A capacitação é destinada a trabalhadores inscritos no CadÚnico, do governo federal, que tenham perfil empreendedor. Nessa nova etapa do Recomeça Paraná serão atendidas 4.500 pessoas através das 216 Agências do Trabalhador, a partir da próxima de segunda-feira (21).

O secretário de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, explica que os microempreendedores inscritos receberão auxílio financeiro para realizar os cursos gratuitos oferecidos pelo Sebrae. “O objetivo é atender trabalhadores com vocação empreendedora que prestam serviços por conta própria, mas que têm dificuldades de gestão ou abertura de firmas”, afirma Leprevost.

INVESTIMENTO – A iniciativa visa capacitar os trabalhadores para gestão de seus negócios. A bolsa é de R$ 900 para aqueles que seguirem a “Trilha do Conhecimento” do Sebrae. A cada uma das três etapas completada, o trabalhador recebe R$ 300.

Para 2022 estão previstos investimentos de R$ 4 milhões para a iniciativa, oriundos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Essa é a segunda fase do programa Recomeça Paraná. A primeira foi lançada em 2021, em parceria com a Fomento Paraná, com a operacionalização do microcrédito nas Agências do Trabalhador – o Banco do Empreendedor. Os trabalhadores que têm o perfil para empreender podem ter acesso à linha de microcrédito dentro da própria agência.

As capacitações do Sebrae são oferecidas de forma gratuita nas áreas de Empreendedor Autônomo, Como ser MEI (microempreendedor individual), Sou MEI, Softskills para empreendedores, Gestão em vendas e Finanças do Dia a Dia.

PARA PARTICIPAR – O candidato precisa comparecer a uma das 216 Agências do Trabalhador no Estado, com a documentação necessária (RG, CPF, Folha Resumo do CadÚnico, que pode ser obtida nos Cras, e comprovante de conta bancária no Banco do Brasil).

“Dos 172 mil empregos formais gerados no Paraná em 2021, 88% foram de micro e pequenas empresas. Isso demonstra a importância de capacitarmos os trabalhadores que hoje estão na informalidade, para que constituam as empresas e possam também gerar novos empregos”, afirma o superintendente do Sebrae do Paraná, Vitor Tioqueta.

Fonte:AEN

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima