Brasil, Destaque, Esportes

Atlético vence Flamengo após pênaltis históricos e é campeão da Supercopa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Depois de toda a polêmica envolvendo o local da decisão e diante de uma torcida rubro-negra amplamente maior na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT), venceu quem já havia sido o melhor tanto no Campeonato Brasileiro quanto na Copa do Brasil. Após um empate em 2 a 2 no tempo normal, o Atlético-MG ganhou do Flamengo numa disputa de pênaltis histórica por 8 a 7 e sagrou-se campeão da Supercopa do Brasil pela primeira vez em sua história. Já o clube carioca, que é bicampeão (2020 e 2021), agora também acumula dois vices (1991 e 2022).

Durante os 90 minutos, Nacho Fernández abriu o placar para o Atlético-MG após falha do goleiro Hugo. Gabigol, no segundo tempo, empatou para o Flamengo e Bruno Henrique virou. Porém, posteriormente, Hulk voltou a igualar o marcador. Nas penalidades, o goleiro Everson pegou o derradeiro pênalti de Vitinho e carimbou a faixa de campeão para o clube mineiro.

Agora os rivais viram a chave para seus respectivos estaduais. O Atlético-MG enfrenta o Pouso Alegre no sábado (26) e o Flamengo tem pela frente o clássico com o Botafogo, na próxima quarta-feira (23), no estádio Nilton Santos (RJ), onde pode carimbar sua vaga para as semifinais do Campeonato Carioca.

A partida teve como um dos destaques o duelo entre Hulk e David Luiz. Ex-companheiros das divisões de base do Vitória, o atacante e o zagueiro travaram uma grande disputa, que chegou a sair faísca, mas dentro de um fair play.

No Atlético-MG, além do gol, Nacho Fernández foi o mais ativo da equipe, ajudando nas construções das jogadas e também chegando para as finalizações, fazendo um elo entre o meio de campo e o ataque.
No Flamengo, David Luiz foi mal na Arena Pantanal. Sem ritmo por estar fora de combate nas últimas rodadas do Carioca, o jogador aparentou estar sem tempo de bola e errou passes comprometedores. Um tanto quanto atabalhoado, o camisa 23 foi mal na saída de bola e por pouco não comprometeu.

No Atlético-MG, o lateral direito Mariano foi tímido no apoio e ficou muito preso ao avanços do lateral esquerdo Filipe Luís, do Flamengo.
No Flamengo, o goleiro Hugo rebateu para frente uma bola que resultou no gol de Nacho e, no segundo, poderia ter saído. No restante, o rubro-negro esteve seguro quando foi exigido, embora tenha rebatido um outro chute que fez gelar a espinha da torcida. Após o lance do primeiro gol atleticano, ele recebeu carinho da torcida na Arena.

O Atlético-MG teve menos posse de bola e apostou mais nos contra-ataques e na verticalidade. No segundo tempo, sofreu uma blitz do Flamengo e tomou a virada, mas contou com o talento individual de Hulk para empatar a partida.

O duelo contra o Atlético foi, talvez, o jogo mais sólido do Flamengo sob o comando de Paulo Sousa. Ainda que sejam evidentes a necessidade de ajustes, sobretudo defensivos, o Fla foi uma equipe bem distribuída em campo e criou muitas chances de marcar.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 2 (8) X (7) 2 FLAMENGO
Local: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Hora: 16h
Competição: Supercopa do Brasil
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Bruno Raphael Pires (GO)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões amarelos: Mariano, Nathan Silva, Jair (ATL); Gabigol, João Gomes, David Luiz (FLA)
Gols: Nacho Fernández, aos 41 minutos do primeiro tempo (ATL); Gabigol, aos 10 minutos do segundo tempo (FLA); Bruno Henrique, aos 18 minutos do segundo tempo (FLA); Hulk, aos 29 minutos do segundo tempo (FLA).

FontE:Noticia ao Minuto

MAIS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Rolar para cima